Vem, Deus, na Maratona do Rio!

By | 21:29:00 Faça um Comentário
(...) O céu azul lhe cobrirá feito um lençol. Deixa-o sentir o aconchego que vem do céu, enquanto seu corpo ainda não ressente do esforço repetido (...)


Percorrer as mais belas praias cariocas e concluir a prova sob o olhar do Cristo, passando rente ao Pão de Açúcar...


Vem, Deus, na Maratona do Rio!

Amigos!


Vem Deus, escreve essa postagem pra mim!

Faz isso não por mim, mas pelo leitor deste blog que nunca correu a Maratona do Rio. Ele precisa entender o que nós, maratonistas, sentimos, na maratona mais bela do Brasil. Faz ele dimensionar toda alegria gerada no momento e depois da largada. Faz ele entender que a cidade mais linda do mundo é muito mais, para quem corre, do que já se exibe nas fotos. Faz com que ele sinta a brisa atravessando seu corpo, então permeável, correndo às margens do mar. Deixa o vento inflar sua alma de orgulho, como inflam as dos corredores...

-- Os primeiros quilômetros da Maratona do Rio possuem a mágica da mais intensa paixão!



Vem Deus, conduz meu leitor, agora pretenso maratonista!

Faz com que ele ouça o choque das ondas, na Praia da Reserva, e que perceba o silencio de um pássaro planando sobre a mata. As montanhas do Rio ainda estarão distantes dali. Atrás da nebulosidade aguardarão pela sua passagem, sabes Tu quanto tempo depois. Ainda não será a hora dele pensar na chegada, mas de aproveitar o momento e beijar a cidade com seus pés. Transfere, Senhor, o meu leitor para essa cena. Faz ele experimentar esses momentos de amor! Meu leitor sorrirá o sorriso da Barra da Tijuca. Trocará olhares fraternos com outros maratonistas ao seu lado. Mas ele ainda estará no começo da jornada e dentro de si fluirá um coquetel de endorfina. O céu azul lhe cobrirá feito um lençol. Deixa-o sentir o aconchego que vem do céu, enquanto seu corpo ainda não ressente do esforço repetido.

-- O trecho da Barra a São Conrado possui a euforia de uma criança que desvenda a vida!



Vem Deus, ampara meu corredor maratonista, quando o cansaço chegar!

Faz com que não desanime aos primeiros sinais de esgotamento, na descida da Avenida Niemeyer - chegada à Praia do Leblon. Junta-Te ao público que o aplaude, ali, e reacenda o seu espírito! E que a chama do espírito reanime o corpo do corredor. Faz que ele corra nas vias deste texto. Que sinta o sol expelindo raios vibrantes no céu. Sabemos que ele vacilará num breve momento, perguntando a si mesmo "O que eu estou fazendo aqui?". Mas sua resposta virá da boca de uma senhora vibrante na calçada: "Vá em frete!... Você é um campeão!".

-- O trecho do Leblon à entrada do Túnel Novo corresponde aos desafios da vida de um homem, em busca de seu lugar ao sol!



Vem Deus, faz meu leitor maratonista superar a dor!

Eu Te rogo, faz isso Senhor! No momento que o meu leitor chegar à Enseada de Botafogo, faz o Cristo emitir vigor pelas mãos, do alto do Corcovado. Correndo em direção ao Aterro e de costas para o morro, ele nem perceberá que utiliza a energia que vem de Ti. Mas ele ainda terá discernimento para admirar, pela milionésima vez, a beleza do Pão de Açúcar. Depois de fazer a curva, na pista larga, deparará com o Pórtico de Chegada. Meu leitor, pretenso maratonista, exibirá um sorriso que vai dos lábios à alma. Uma carga de emoção, as emoções de toda a vida, eclodirá em soluços e lágrimas, e ele se curvará no asfalto e diante de Ti, agradecendo pelos 42 quilômetros de vida que lhe concedeu!

-- A linha de chegada não corresponde à morte de um homem, mas ao começo de uma nova vida!



Vem Deus, vem dizer que maratonistas são seres capazes de viver, numa só, diversas vidas!

Abraços!
Bira.





Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: