Últimos Posts



Diário de Treinos no Whatsapp - LXXVII

(Rio, terça, 07.02.23)


Uma Postagem Inédita:

INTRODUÇÃO:

Embora inédita, a postagem a seguir foi baseada em histórias reais, contadas no meu blog,  sobre corredores que encontram *brechas de tempo* para seu esporte. Criei dois atos e dois personagens, além de abordar da falta de *espaço*. Confira:


Correndo nas Brechas (de Tempo e de Espaço)


ATO 1: João - Correndo nas Brechas de Tempo

Apesar do sobrepeso, João tinha o sonho de se tornar um bom corredor. Para isso precisava treinar, mas não tinha tempo. 

Trabalho e estudo lhe tomavam o dia, das nove às vinte e duas...  Mas veja bem: Na verdade, João tinha uma brecha de tempo nos arredores do almoço e poderia criar outra se acordasse antes do sol... Foi o que fez!

Não bastasse este esforço, João começou a expandir seus treinos, sempre que fosse possível, até que os vizinhos praticamente só lhe vissem correndo!...

Quando boatos maldosos proferiram que nosso herói "corria dia e noite e só trabalhava ou estudava nas brechas de tempo", João já havia perdido todo seu sobrepeso e no alto do pódio ganhou o seu primeiro troféu! 

Ao erguer seu triunfo, sorrindo, ainda pensou: 

"Há pessoas que desperdiçam suas brechas de tempo para lançar boatos e sequer enxergam as cores no rastro de quem passa correndo!"

ATO 2: José - Correndo nas Brechas de Espaço

Enquanto isso, inspirado por João, quem passou pelo bairro correndo foi José. Este, tinha tempo disponível, mas por onde corria faltava espaço.

José queria ser um corredor veloz, mas só dispunha das brechas do canto da rua, entre o trânsito e o meio-fio. Equilibrava as passadas sobre as lombadas formadas pelo deslocamento do asfalto aquecido. Para piorar, tinha que se desviar de bueiros assassinos.

Quando José fugia de um carro na rua em movimento, deparava com outro na calçada estacionado. Calçada onde sacos de lixo, placas e camelôs impediam seu trajeto. Onde o concreto quebrado formavam lombadas e buracos, sem falar das raízes aéreas camufladas pelas sombras das próprias árvores!

Foi quando bueiros vomitaram esgoto pela rua que José desistiu do seu bairro e foi correr em outra freguesia.

Quando novos boatos maldosos proferiram que nosso novo herói "só corria em pistas de atletismo ou lugares nobres", José já se tornara veloz e no alto do pódio ganhou o seu primeiro troféu!

Ao erguer seu triunfo, sorrindo, ainda pensou:

"Feliz mesmo é aquele que descobre brechas de tempo e espaço para poder se dedicar na busca daquilo que deseja!" #


TREINOS DO DIA:

21,100 km de Irajá ao Museu do Amanhã, no Centro;

Ritmo: xxx / km.

Tempo: 2h 10min


Até a parte LXXVIII

Abraços!

Bira.


Confira *toda série* de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog birananet.com


Diário de Treinos no Whatsapp - LXXVI

(Rio, segunda, 06.02.23)

Da Série: Postagens Perdidas:

INTRODUÇÃO:

O que fazer dentro de um vagão enquanto o metrô não chega ao seu destino, além de assistir vídeos no celular, com fones enterrados nos ouvidos para não ser incomodado?

Naquela manhã de abril, de 2016, eu descobri que era possível abrir o blog e fazer uma postagem, assim:


Pensando em Corrida no Metrô

Essa postagem está sendo feita no metrô.  o vagão está quase cheio e um pouco difícil para digitar.  Não tenho imagens para postar, apenas no meu pensamento.  Estou pensando em Corrida.

Se pudesse fotografar meu pensamento colocaria as imagens aqui. Talvez eu surgisse correndo em uma trilha,  no alto de um penhasco onde se pudesse ver o mar. O sol e o vento tocariam em minha pele alternando as sensações de calor e refrigério. O vento também faria carinho no mato que se moveria imitando as ondas do mar.

Em meio à natureza,  meus tênis funcionariam como funcionam as camisinhas: protegendo os pés,  mas reduzindo o prazer do contato.  Talvez passassem alguns urubus no céu superazul. Talvez eu ouvisse as vozes dos animais ocultos na mata.  Talvez eu corresse sem sentir cansaço,  encarnando a alma dos meus antepassados de milênios...

Gostaria de continuar meu devaneio e correr o pensamento nesse cenário distante,  mas chegou a hora de descer do Metrô e sequer revisarei essa postagem feita na tela do celular.

Não estou sobre o penhasco mas na plataforma do Metrô.  É possível que alguém esteja me observando e criticando o fato de eu não parar de olhar e teclar no celular.  Tudo é possível para quem vê e é observado,  sobretudo para quem sonha e se transporta além das estações de um metrô que não tem paisagem...

Esta postagem foi feita no metrô.  Não tenho imagens para postar apenas no meu pensamento.  Estou pensando em Corrida...  Sempre penso. #


TREINOS DO DIA:

1h de musculação na Academia Race;

5,01 km de Corrida na pista da Oliveira Belo;

Ritmo: 4:51 / km.

Tempo: 24min 17s.


Até a parte LXXVII

Abraços!

Bira.


Confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog birananet.com


Diário de Treinos no Whatsapp - LXXV

(Rio, quinta, 02.02.23)


Nova Série: Vídeo Dark! (vídeo c/3 min!):


INTRODUÇÃO:

Descobri na Internet alguns programas gratuitos para fazer composição com imagens (também gratuitas) e produzir vídeos dark (são videos com narrador oculto e imagens garimpadas na rede).

A tarefa não é fácil, mas eu sou curioso e de tanto tentar obtenho resultados. O mais difícil é encontrar vídeos que coincidam com o texto lido. A maioria desse material é pago (não existe almoço grátis), mas eu consigo sobreviver com sanduíches!

O "sanduíche" de hoje se chama *Rua Turva, Corredor Radiante!*, crônica do meu velho blog que simboliza a *Conversão* (no sentido de mudança de vida/hábitos).

Clique no link abaixo para ver o vídeo (o texto escrito está no final deste post).

https://youtu.be/QaiwLQ1T4yU #



TREINOS DO DIA:

14,03 km de Corrida nos bairros próximos;

Ritmo: 6:09 / km.

Tempo: 1h 26min 12s.


Até a parte LXXVI

Abraços!

Bira.

confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog: birananet.com


O Texto do vídeo:

Rua Turva, Corredor Radiante!

Quando o tempo fechou, a tempestade caiu e tudo escureceu... Um corredor radiante surgiu!

Quando negros eram os meus olhos e o teto do guarda-chuva, o corredor radiante refletiu sua cor no chão molhado do asfalto. Pouco se podia pensar debaixo daquela chuva. Era urgente buscar um abrigo. As ruas ficaram vazias de gente e de carro.

Quando o sol se escondeu, a rua ficou turva e tudo entristeceu... Um corredor radiante surgiu!

Quando eu pensei: "Deve ser um desocupado ou mais um boa-vida! Se tivesse o que fazer não estaria correndo..." Fui para o bar, desanuviar de mais um dia estressante no trabalho e o corredor sumiu na esquina. Um amigo alto falava alto e do alto de sua boca também chovia. Coisas de bar... Palavrões provocavam risos nas piadas, nas críticas ao governo, provocavam a ira.

Quando a mesma conversa abrangeu futebol e igreja, foi melhor tomar mais um copo de cerveja!

Quando eu pedi outra gelada não percebi que a chuva parou. O céu abriu, mas já era noite e pouca coisa ainda brilhou. Pessoas e carros voltaram a circular entre as sombras. Vira-latas voltaram a disputar as sacolas de lixo no beco escuro.

Quando o bar esvaziou, a surpresa surgiu na figura do corredor radiante que ali entrou!

Quando o corredor pediu água sem gás, ele queria repor o líquido que escapava de sua testa. Quis sorver toda a garrafa em um longo gole, mas interrompeu a ação para respirar. Era visível a energia que fluía de seu corpo. Era visível a alegria que seu olhar distribuía. Antes que o balconista lhe perguntasse, ele respondeu: "Coloquei mais 25 km no saco!". Fiquei admirado, quis saber como, puxei assunto.

Quando o corredor radiante me convidou eu fui, no dia seguinte, e me pus a treinar!

Quando o sol renasceu por detrás das montanhas distante, fui apresentado a um monte de gente radiante. Fui fisgado no mesmo segundo e mergulhei naquele mundo. Primeiro sofri, depois perdurei. E quando me desapeguei de conferir os resultados, já se passaram meses e meses e lá estava eu, correndo no solo molhado...

Quando o tempo fechou, a tempestade caiu e tudo escureceu... Um corredor radiante surgiu, e era EU!

[Blog BiraNaNet, 11.07.14]

Diário de Treinos no Whatsapp - LXXIV

(Rio, segunda, 30.01.23)



4⁰ Episódio da Série: Poesia de Corrida (vídeo c/2:47 min!):

INTRODUÇÃO:

Certa noite, um seguidor me abordou no Facebook, dizendo:

-- Bira, que tal escrever sobre Hidratação para Corredores no seu blog?...

Fiquei surpreso, pois meu blog nunca foi técnico e respondi (meio sem pensar):

-- Amigo, só posso falar de Hidratação de uma "forma poética", pois não tenho cacife. - e encerrei a conversa...

Só que depois fiquei pensando como seria possível fazer poesia sobre Hidratação?...

"Então Vais, Homem-Água!" foi a resposta. Parece que consegui!... Postei o texto, no blog, em 2014.

Neste final de semana, aproveitei para transformá-lo em_ video dark _e postá-lo, para os meus amigos, no YouTube também. CLIQUE NO LINK E CONFIRA:

https://youtu.be/r1S8UwTBABE #


TREINOS DO DIA:

1h de musculação na Academia Race;

5,01 km de Corrida, na Av. OliveiraBelo (testando joelhos após lesão);

Ritmo: 5:12 / km.

Tempo: 26min 03s.

#

O Poema Escrito:


Então Vais, Homem-Água!


Estás correndo e nem imaginas a quantidade de água que evapora de ti.
Sentes o boné encharcado, gotejando incessantemente pela aba.
Teu suor secou em segundos ao tocar no asfalto, mas tu nem vistes porque já cruzastes a esquina.
A água escorreu de ti e grudou tua camisa no peito.
Dentro de teu peito mais água fervilha.
Dentro de teu peito tem um caldeirão de locomotiva.
Só te falta apitar pelos trilhos imaginários desta rua...

-- Então vais, que o pórtico de chegada te espera!

Estás correndo e nem vês que água que evapora de ti sobe para as nuvens
E que as nuvens esculpem a tua imagem no céu.
Bastaria que paraste para ver teu desenho formado nas águas que flutuam,
Da mesma forma que românticos veem São Jorge na lua.
Mas estás correndo e não podes parar...

-- Então vais, que o pórtico de chegada te espera!

Estás correndo e necessitas beber mais água no posto de hidratação.
Se fosse possível, passarias direto para não perder preciosos segundos.
Sorves para dentro de ti o líquido gelado que alivia o calor de teu peito,
Tens uma volátil ideia de parar para usufruir do alívio,
Por instantes, queres deixar que a água te irrigasse por dentro - corpo e alma,
Mas estás determinado a te superares e continuas...

-- Então vais, que o pórtico de chegada te espera!

Estás correndo e sequer percebes que és feito de água.
Corres, feito a água-vermelha dentro de tuas próprias veias.
Corres, feito a água-verde dos rios e a água-azul do oceano,
Corres, feito a água invisível do ar que se revela no céu, onde tu estás esculpido.
És água que corre e se espalha dentro e fora de ti!
És muito mais que um corredor assim reconhecido e identificado,
És Homem-Água, és Vida...

-- Então vais, muito além do pórtico de chegada!

#

Até a parte LXXV

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog: birananet.com


Diário de Treinos no Whatsapp - LXXIII

(Rio, quinta, 26.01.22)


Mais um Episódio da Série Postagens Perdidas:


[INTRODUÇÃO:]

[Há momentos que uma lesão tira o corredor de cena e é necessário sonhar para preencher o tempo de espera...]


"Estou Voltando?"

(Blog BiraNaNet, 17.03.15)


"Até que enfim eu saí de casa para correr!... Quando cruzei o portão o vento se atirou sobre mim, feito um cachorro que há muito não se via. No frescor matinal da calçada fui abraçado pelo vento, sorri e pensei em voz alta:"

"ESTOU VOLTANDO!..."

"De repente o céu ficou mais claro. Era o sol encontrando brechas nas nuvens para correr comigo. Para iluminar o meu caminho, acendendo as cores do dia. Para fazer as flores se abrirem sobre o muro da vizinha e os bem-te-vis suburbanos cantarem pra mim!...  Sorri e pensei em voz alta:"

"ESTOU VOLTANDO!"

"Ninguém perceberia, se eu chorasse de felicidade, atrás dos óculos espelhados. Ninguém repararia meu suor escorrendo, por detrás do tecido poliamida, até embebedar as meias e evaporar nos furinhos dos tênis. Compensei essa perda com goles de água gelada, sorri e pensei em voz alta:"

"ESTOU VOLTANDO!"

(...)

"Passaram-se 10, 20, 30 quilômetros e eu não me cansei. Saí do subúrbio, cruzei a Zona Sul e alcancei as praias da Zona Oeste. Corri 55 quilômetros e não queria parar! Nunca havia corrido tanto! Depois de ficar meio ano sem correr, aquilo parecia um sonho do qual eu não queria acordar! Pouco importava que eu estivesse dormindo no vagão do Metrô, e que passaria direto da estação onde desço, em Irajá. Por mim, continuaria sonhando por uma infinidade de quilômetros ou estações, mas acordei e pensei em voz alta:"


"PACIÊNCIA, AINDA NÃO ESTOU VOLTANDO!" #


TREINOS DO DIA:

1h e 30min de musculação na Academia Race (ontem pela manhã);


23,64km de bike (hoje à tarde)

Tempo 1:32:53 h

15,3 km/h


Até a parte LXXIV

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog birananet.com


Diário de Treinos no Whatsapp - LXXII

(Rio, terça, 24.01.23)

"Terapia para Corredores Lesionados"  - Conteúdos Extras (2 de 2) "

INTRODUÇÃO EXTRA 2 FINAL:

Quer saber?: Tô machucado!... É um probleminha na parte interna do joelho, próximo aos tendões da coxa... Não tem jeito, senão esperar passar.

Corredores, como eu, detestam esperar passar e se vangloriam dizendo que são eles que passam... Mas vamos aos fatos; prometi encerrar a série "Terapia (...)" com o *Poema do Corredor Machucado*. Repare que o formato escolhido (de imagem) é proposital para manter o 'desenho' do texto, já que isso tem a ver com a mensagem. Ou seja: baseei-me em poemas concretos... Tenho esse direito! Confira!


Poema do Corredor Machucado

(blog BiraNaNet, 24.07.15)



TREINOS DO DIA:

1:30h de Musculação na Academia Race (manhã);

14,86km de pedal.

Tempo: 59:34 min.


Até a parte LXXIII

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog birananet.com

Diário de Treinos no Whatsapp - LXXI

(Rio, sexta, 20.01.23)

"Terapia para Corredores Lesionados"  - Conteúdos Extras (1 de 2) "


INTRODUÇÃO EXTRA 1:

É comum descobrir no mundo da corrida relatos de pessoas que estavam extremamente obesas, até experimentarem o esporte. Há casos de ex-depressivos que utilizaram a corrida como apoio para cura, geralmente revelados ao pé do ouvido. Certo dia, testemunhei o impressionante depoimento de um corredor, feito em pleno treinão, aos atletas que corriam ao seu lado: "Eu era viciado em cocaína e outras drogas - disse o amigo - até me tornar corredor!..."

Pensando nisso escrevi o seguinte poema que coloquei no blog e no meu e-book : "Eu Faço O Meu Tempo", vale conferir!:


Correr, Tropeçar, Chorar e Sorrir...

(blog BiraNaNet 03.08.15)


Se o dependente químico soubesse do poder da endorfina,
Deixaria de lado as drogas ilegais.
Vestiria tênis, bermuda e camiseta para recomeçar a vida...
Cheiraria de novo o frescor esquecido da manhã!

Se o alcoolista soubesse do prazer de um gole d'água, após a corrida,
Deixaria de lado a outra bebida.
Vestiria tênis, bermuda e camiseta para recomeçar a vida...
Brindaria de novo o sabor esquecido do dia!

Se o depressivo soubesse do alívio que traz um abraço de corredor,
Deixaria de lado os remédios.
Vestiria tênis, bermuda e camiseta para recomeçar a vida...
Choraria pelos poros o suor esquecido dentro de si!

Se o compulsivo soubesse da força que arrasta os corredores na largada,
Deixaria se levar por ela.
Vestiria tênis, bermuda e camiseta para recomeçar a vida...
Repetiria os passos esquecidos nas corridas da infância!

Se o Workaholic soubesse da lucratividade dos treinos com amigos,
Deixaria de lado a caneta e o terno.
Vestiria tênis, bermuda e camiseta para recomeçar a vida...
Suaria no escritório esquecido que tem vento, chuva e sol!

Se o corredor soubesse por que não é um alcoolista ou depressivo,
Teria medo de parar de correr.
Mas o melhor é não ter medo,
Que está na origem dessas doenças.

Se o corredor dissesse que a corrida lhe trouxe saúde,
Outro rebateria, que a corrida lhe conduziu à saúde,
Mas tudo terminaria num pique,
Como nos Tempos das Descobertas de infância!

Se você estiver pensando que não há nada mais para descobrir na vida.
Se você estiver desiludido, recorrendo às drogas ou ao excesso de álcool...

Se você tiver tristeza demais,
Se estiver comendo demais,
Trabalhando demais,
Demasiadamente demais...

Lembre que quando criança
Você corria e sorria,
E tropeçava, e chorava,
E levantava, e corria de novo!
E descobria o mundo...
E tudo era demais!

Se você pensa que não há mais nada para descobrir no mundo,
Experimente olhar para ele, enquanto corre!
Resgate os olhos brilhantes de criança:
Correr, tropeçar, chorar e sorrir...

E se redescobrir,
E revelar o mundo!
#

Clique abaixo, adquira o e-book e leia no seu smartphone!... (apenas R$ 16,28)

Check this out! https://www.amazon.com.br/dp/B09QTVB22J?ref_=cm_sw_r_mwn_dp_K6C7TF791HV6ZJCZXJ4V


(Confira na última postagem desta série o poema de corrida: O Corredor Machucado - até lá!)


TREINOS DO DIA:

1:30h de Musculação na Academia Race.

Até a parte LXXII

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog birananet.com

Diário de Treinos no Whatsapp - LXX

(Rio, quinta, 19.01.23)


"Terapia para Corredores Lesionados"  - Última Parte (4)"


[Quando postei "Terapia para Corredores Lesionados", no blog, eu imaginava que seria apenas mais um texto sem grande visualização e foi: registrou pouco mais de 600 leitores. Eu também não imaginava que aquele texto pudesse deslocar alguém da desolação para a esperança, mas foi o que aconteceu]


CONCLUSÃO:


Eu e Flabiana criamos, no Whatsapp, o Grupo de Apoio aos Lesionados, em 15.05.16. Juntamos ali, uma dúzia de corredores.

O foco era a troca de experiências sobre tratamento tanto quanto os desabafos emocionais. O compartilhamento das melhorias alcançadas por alguém, dava ares às esperanças dos demais. O que era dito no grupo não deveria ser compartilhado para fora.

A comunicação entre os membros foi feita exclusivamente pelo WhatsApp, através de textos e áudios. O grupo perdurou por cerca de um ano e meio, mas talvez pudesse estar vivo e ronovado, até hoje, caso recorresse a alguns recursos como:

- reuniões de hora marcada pelo Skype (hoje tem Zoom, Google Meet e etc.);

- mais divulgação promovendo a entrada de novos membros;

- adoção de um programa de restabelecimento emocional para aqueles que estivessem em sofrimento, além do fisico (depressão, por exemplo). Neste aspecto, um grupo leigo pode adotar o Programa dos 12 Passos e transformar-se em um Grupo Anônimo.

- Outra alternativa seria trazer profissionais de saúde física e mental, tornando o Grupo em projeto pago ou patrocinado com recursos de fora, até mesmo de publicidade.

A tendência natural de quem já se recuperou de uma lesão é seguir a vida e, mais cedo ou mais tarde, deixar o grupo. Portanto, a entrada de novos membros é fundamental à sobrevivência.

Quer seja para fins filantrópicos ou para exploração comercial um Grupo de Apoio aos Lesionados é algo necessário e viável. #

(Confira o Conteúdo Extra sobre o assunto na próxima postagem deste Diário:

1. O poema Correr, Tropeçar, Chorar e Sorrir - que aborda terapia e corrida (imperdível).

2. O poema "semiconcreto" O Corredor Machucado - que é só para descontrair.)

Aguarde!


TREINOS DO DIA:

Voltando a Pedalar!

1:32:23 de pedal nos arredores da Vila daPenha;

Ritmo: - -

Tempo: - -


Até a parte LXXI

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog birananet.com



Diário de Treinos no Whatsapp - LXIX

(Rio, quarta, 18.01.23)

Terapia para Corredores Lesionados (continuação) - PARTE 3

INTRODUÇÃO 3:

Fiquei surpreso ao receber uma mensagem de agradecimento pela rede social: era a militar do Corpo de Bombeiro de Goiás Flabiana Soares que viu a postagem Terapia para Corredores Lesionados refletir seu sofrimento.

Grave lesão impedia Flabiana de correr, mantendo-a desolada. Perguntei o que ela achava de criarmos um grupo de WhatsApp para atletas lesionados, que sofrem, poderem compartilhar suas tribulações e trocarem esperanças. Ela topou imediatamente e para atrair mais pessoas escreveu (muito bem, por sinal) o seguinte texto, que postei no blog:

Grupo de Apoio aos Lesionados está no Ar!

[Blog BiraNaNet, 17.05.16]


-- Por  Flabiana Soares:

"Eu me chamo Flabiana Soares, tenho 33 anos de idade, sou casada, mãe de um bebê de três anos. Trabalho no Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás há 16 anos e também sou integrante da ONG Protetora de Animais ARPA Brasil.

"Minha história com a corrida é um pouco controversa, já que no ano de 2002 fui reprovada para um curso de Sargentos na Corporação, por não ter conseguido realizar a prova de corrida. Muito frustrada, jurei que jamais ficaria acima do peso, tal como estava naquela época, mas por encontrar dificuldades em manter a forma somente com a dieta, fui atraída no ano de 2006 para um anúncio em uma revista fitness que trazia a seguinte proposta: 

'A corrida é a atividade física que mais emagrece em um curto período de tempo, mas CUIDADO, HÁ O RISCO DE SE APAIXONAR POR ELA'. 

"Confesso que me dediquei apenas motivada pela promessa de emagrecimento. Jamais imaginei que eu fosse realmente me entregar de corpo, alma e coração a uma das maiores paixões da minha vida. Em menos de três meses já havia abandonado a esteira e me jogado por inteiro ao maravilhoso mundo das Corridas de Rua... Mas eu pequei, pequei pelo excesso e falta de fortalecimento muscular, o resultado obviamente foram inúmeras lesões. Somente dois anos atrás foi que resolvi encarar a academia com seriedade e disciplina, porém os frutos amargos da minha inconsequência ainda pesam sobre meus ombros. E como pesam.... Há quase 8 meses estou impossibilitada de correr, devido a uma tendinite patelar na inserção da tíbia com a patela, local de difícil recuperação, segundo o Dr Roberto Medeiros, meu ortopedista. 

"Durante esses meses mantive a rotina de musculação e natação, mas nenhuma delas é nem de longe, capaz de suprir as a falta que a corrida me faz. Chegou a  um ponto em que a crise de abstenção está  tão violenta, que a tristeza e a melancolia tomaram conta de mim, sem falar na irritabilidade e falta de paciência. E foi em um desses dias difíceis que tive a ideia de procurar na internet por um grupo de terapia para corredores lesionados, foi aí então que encontrei o post do Bira (Terapia para Corredores Lesionados) e foi muito bom ler o que ele escreveu, porque a publicação dizia tudo o que eu estou sentindo, pois conversar a respeito da falta que a corrida te faz com pessoas que não correm é como conversar com um estrangeiro, que não fala a mesma língua que você, ou seja, ele nunca vai te entender! Me senti tão bem que resolvi apenas agradecer pela postagem, com o intuito de que o Bira soubesse que as suas reflexões em torno do tema, estavam ajudando pessoas pelo Brasil afora.

"Fiquei surpresa quando ele respondeu minha mensagem no dia seguinte e desde então estamos mantendo comunicação, foi aí que surgiu a ideia do grupo de WhatsApp, para reunir pessoas que estão passando pelo mesmo problema e também pessoas que simplesmente amam correr, para que nós possamos juntos superar as lesões e vencer os desafios." #


Continua na parte 4 (final): como funcionou o grupo? Aguarde!


TREINOS DO DIA:

1h e 30min de musculação na Academia Race;

Corrida Off

Ritmo: - -

Tempo: - -


Até a parte LXX

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog birananet.com


Diário de Treinos no Whatsapp - LXVIII

(Rio, domingo, 15.01.23)

Terapia para Corredores Lesionados (continuação) - Parte 2

INTRODUÇÃO 2:

Eu estava muito eufórico em meados dos anos 80 e o motivo foi ter descoberto a Maratona e concluído seus 42km três vezes. Recém casado, 25 anos e suburbano de Irajá, eu não possuía o perfil dos corredores daquela época. No meu bairro, adultos só corriam para jogar futebol ou fugir da chuva.

Corri por conta própria no Rio e em São Paulo, mas logo tive problemas: lesão nos joelhos e cálculos renais. Parei, tentei voltar e parei várias vezes, por vários anos, até me conformar e tristemente desistir.

Só consegui voltar a correr aos 47 e hoje continuo, aos 63. Às vezes tenho lesões, mas não desisto. Espremo elas no meu texto, feito limões; adiciono açúcar, gelo e depois bebo para me rehidratar!

Confira, a seguir a parte 2 do post de dez/ 2015:


"Terapia para Corredores Lesionados" - Parte 2

[continuação do texto anterior]

"Ninguém gosta de falar de lesão, mas isso pode acontecer com qualquer um. Pior ainda se o problema se estende por meses ou mais de um ano, como é o meu caso. Todos os benefícios obtidos com anos de corrida ficam ameaçados. A barriga, antes sequinha e invejada, fica saliente e desperta a atenção de uma amiga dentro do elevador, que diz: "Parou de correr?... Estou percebendo uma mudança no seu 'shape'..." O comentário me deixa meio sem graça e sem tempo de responder adequadamente até que o elevador chegue ao andar de destino. Só me resta emitir um sorriso labial e desviar o assunto para a previsão do tempo - algo muito mais próprio para quem está em um elevador.

"Chato também, é o corredor ter que ficar repetindo que está lesionado toda hora aos amigos que perguntam como estão os treinos. Tem hora que ele não quer tocar nesse assunto. Tem hora que ele quer ignorar que está lesionado, simplesmente para não ressentir do fato. É quando ele entra nas redes sociais e vê todo mundo correndo. É quando ele recebe um monte de convites para um monte de treinos e corridas... Aí, se ele tiver num bom dia, dirá para si mesmo: "Tenha calma, tudo vai passar!..." Mas se o dia for ruim, a vitimização é certa: "Por que isso aconteceu logo comigo?!"

"À medida que o tempo vai passando e a lesão não se desfaz, o corredor pode perder a auto-estima, isolar-se dos amigos ou ficar deprimido. Por sorte, a maioria dos corredores têm vida regrada, então não acredito que possam recorrer ao excesso de álcool ou drogas ilegais - a não ser que tenham utilizado a corrida para livrar-se delas, anteriormente. Mas esses seriam casos extremos e pontuais...

"Por experiência própria, eu constatei um aumento gradual de irritabilidade e perda de humor. A impaciência de esperar por uma cura que nunca chega e a promessa de por em prática um Plano B, nunca concretizada, pois tudo que se deseja é voltar a correr e não simplesmente substituir a corrida.

"Foi pensando nisso tudo que eu liguei para um amigo psicólogo e expus o fato. Falei da quantidade cada vez maior de corredores de rua em nosso país e da necessidade, a meu ver, de se criar grupos de terapia para corredores lesionados. Coordenadas por profissionais como ele, o grupo corredores lesionados seria conduzido a partilhar de suas dificuldades e na busca do equilíbrio emocional, nesses momentos difíceis." #


Continua na parte 3, com o surgimento do *Grupo de Apoio aos Lesionados*, aguarde!


TREINOS DO DIA:

1h e 30min de musculação na Academia Race;

8km de corrida na Vila da Penha;

Ritmo 5:12 /km

Tempo: 41:42 min.


Até a parte LXIX

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog birananet.com



Diário de Treinos no Whatsapp - LXVII

(Rio, sábado, 14.01.23)

INTRODUÇÃO 1:

CARO LEITOR, ATENÇÃO: Se você for falar com alguém de sua doença ou de sua lesão, utilize ironia direcionada a si mesmo, e isso amenizará o problema. (Aproveite que o auto-riso ainda é permitido no abominável Manual do Politicamente Correto). Sua segunda opção é utilizar a esperança, pois a esperança acenderá o ânimo de quem estiver por baixo, passando por problemas correlatos.

A postagem Terapia para Corredores Lesionados (blog BiraNaNet - dezembro de 2015) não ficou por ela mesma. Sua leitura levou alívio à Flabiana, corredora de Goiânia, que sofria por não poder correr.

Confira a história nos próximos Diários:


"Terapia para Corredores Lesionados" - PARTE 1

"Deu cinco da tarde, de domingo, quando o sol que castigava o Rio se escondeu atrás de nuvens carregadas. A chuva de verão seria quase certa, a não ser que o vento furioso arrastasse o aguaceiro para o mar. Aparentemente, eu não tinha motivos para estar triste, mas estava... Então me aproximei da minha mulher que assistia um filme e falei:"

"- Edna, a corrida está me fazendo muita falta!..."

(...)

"Do basculante do banheiro eu percebi que o céu ficou ainda mais fechado, e me perguntei: "Há quanto tempo não corro na chuva?!..." Respondi a mim mesmo vestindo a roupa de corrida, como quem diz: "Dane-se a lesão!...Vai ser agora!"

"Saí para correr esperando a chuva desabar sobre mim e a cidade, mas ao longo de 17 km o tempo se firmou. Percorri trajetos usuais, ida e volta, entre Irajá e Bonsucesso. A fascite plantar não quis me incomodar, mas estava ali nos pés, qual um fantasma. Eu fingia que a ignorava, retirando o suor da testa com o dedo indicador, feito de um limpador de para-brisas. Eu estava suando de novo!... para ficar perfeito, só faltava ter inspiração para escrever uma crônica (...). Mas a ideia que tive foi a de escrever sobre Terapia Para Corredores Lesionados, então vejamos:"


Continua na parte 2, aguarde!  #


TREINOS DO DIA:

10,01 km de corrida - Irajá, Vista  Alegre, Cordovil, Brás de Pina, Penha e Vila da Penha.

Ritmo: 6:10 /km

Tempo: 1:01:42


Até a parte LXVIII

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog: birananet.com

Diário de Treinos no Whatsapp - LXVI

(, sexta, 13.01.23)

Mais um Episódio da Série Postagens Perdidas:

Admito que vídeo é tosco e a situação pode ser considerada patética, mas também é divertida:

Foi às vésperas do Natal de 2012 que toda imprensa anunciou que mundo iria acabar, segundo uma profecia maia.

Percebi a oportunidade surgindo diante de mim, feito um cavalo selado, e fui entrevistar pessoas no Centro da Cidade para postar no meu blog!... Veja no que deu, em:


"O Fim do Mundo no Centro da Cidade"

[blog BiraNaNet, 20.12.12]

"Quis falar do fim do mundo nesse blog, mas tem tanta gente melhor do que eu fazendo o mesmo que quase desisti. Não entendo do assunto e não vou ficar aqui cozinhando textos extraídos de outros sites... Então pensei em pegar o tablet e entrevistar pessoas pelo Centro, na hora do almoço. Escolhi o Largo da Carioca. Faltava eu chamar outro 'maluco' para me acompanhar, então pensei no meu compadre Ivan Cândido. Ele foi câmera man e eu de repórter entrevistador. Ninguém sabia direito o que estava fazendo, mas vamos falar a verdade: a maioria dos nossos entrevistados também não aparentava entender do que falava."

"Levei um monte de fora, mas encontrei alguns cariocas boas-praças que deram entrevista. Inclusive o Manoel - que aparece no vídeo "pau-da-vida" - deu a entrevista... Tive de cortar muita coisa para a mídia não ficar muito extensa. Outra verdade: não sei editar vídeos... Fiz o que pude! Confira:" (...) #

https://youtu.be/c1-1jUmjOCQ


TREINOS DO DIA:

1h e 30min de musculação na Academia Race;

5,11 km de trote na pista da Oliveira Belo,

Ritmo 5:14 / km

Tempo: 26 min e 45 seg.


Até a parte LXVII

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog: birananet.com

Diário de Treinos no Whatsapp - LXV

(Rio, quinta, 12.01.23)

2⁰ Episódio da Nova Série Lembranças da Infância (Fora da Corrida):

Faz uns 16 anos que eu visitei meu primeiro colégio, só por curiosidade. Aproveitei o dia da eleição para ter livre acesso.

Observei que sua estrutura é a mesma, após cinco décadas: dois conjuntos de salas ladeando um extenso pátio com chão de cimento. A emoção tomou conta de mim provocando miragens.Eram imagens oleográficas das minhas professoras caminhando nos corredores e de meus colegas de turma correndo pelo pátio... Meu coração disparou!...

"Escola e Professora" é o tema do segundo post "Sobre a Minha Infância". Vale conferir:


POST 2: SAUDADE DA ESCOLA E DE DONA JACINTA!

[Irajá, subúrbio do Rio, anos 60]

A escola Francisco Sertório Portinho era o melhor lugar do mundo!... Não que eu fosse aplicado, na média eu era apenas um aluno bom. Compensava as notas regulares, obtidas nas matérias chatas, com notas excelentes das matérias prediletas. 

A verdade é que eu nunca gostei de ficar estudando, tinha coisas muito mais importantes para fazer naquela idade!... Feito macaco, saltava de galho em galho nas mangueiras das casas dos vizinhos.... Pulava os muros para pegar pipa avoada... Caçava rãs no brejo com as mãos!... 

Mas voltando à escola, amava minhas professoras!... Ainda lembro do nome da minha primeira - Dona Jacinta, muito embora sua imagem seja apenas um vulto... Dona Jacinta, agora, deve estar no céu, local de difícil acesso... Quando eu morrer, vou pedir a Deus para deixar eu dar uma passadinha lá e reencontrar Dona Jacinta... Nem que seja apenas para eu ganhar um beijo, um abraço e refazer sua imagem na minha lembrança... (08/10/12). #


TREINOS DO DIA:

1h de musculação na Academia Race;

Dia off na corrida - devo retornar amanhã. 


Até a parte LXVI

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog: birananet.com



Diário de Treinos no Whatsapp - LXIV

(Rio, quarta, 11.01.23)

1⁰ Episódio da Nova Série Lembranças da Infância (Fora da Corrida):

Pois bem, aos 63, minha Infância fica cada vez mais distante no tempo e, feito montanhas distante no espaço, assume imagens esbranquiçadas...

Foi há dez anos, em outubro - o mês da criança, quando as pessoas trocavam suas fotos atuais do Facebook por imagens da infância, que eu fiz diferente colocando lembranças.

"Sobre a Minha Infância" não tem nenhuma pretensão, mas também pode provocar as lembranças de quem lê:


Post 1: O "Santo" Popeye

[Irajá, subúrbio do Rio, anos 70]

"Nas noites de jogo do Flamengo a calçada em frente a casa do Helinho ficava lotada... Sob o poste de luz, juntavam-se adolescentes e adultos, Flamenguistas e anti-Flamenguistas, ouvindo as narrações empolgantes do rádio. 

O Helinho, um dos meus melhores amigos de infância, era torcedor do Fluminense, mas gostava da bagunça. Para garantir a vitória do Flamengo, ele colocava um boneco do Popeye diante de todos, encima de um muro. O Popeye tinha uniforme do Rubro Negro, esculpido e pintado no gesso. Era como um santo, que ficava impassível, no patamar superior. Um santo com postura diferente, exibindo seu muque e fumando um cachimbo sem fumaça. A entidade de gesso ouvia rezas e palavrões, enquanto o Flamengo perdia seu jogo. 

Tal qual no desenho animado, quando Popeye começava apanhando, no embate com Brutus, até abrir uma lata de espinafre, a maioria esmagadora dos torcedores clamava à imagem pelo milagre da virada na partida.

Eis que, de repente, toda rua estremecia  ouvindo do rádio mais um grito de gol do Flamengo!... Era o Santo Popeye que atendia aos clamores!

Aprendi a ser Flamenguista na rua, embaixo daquele poste de luz..." (08/10/12, editado). #


TREINOS DO DIA:

Dia off - senti uma pequena lesão, mas já estou melhorando. 

Até a parte LXV

Abraços!

Bira.


confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog: birananet.com


Diário de Treinos no Whatsapp - LXIII

(Rio, segunda, 09.01.23)

[3⁰ Episódio da Série: Poesia de Corrida:]

ACONTECEU HÁ EXATOS CINCO ANOS:

Era noite, em 09.01.18, quando a triste notícia do falecimento de Erivaldo Zim me chegou.

O corredor de rua mais generoso que conheci, pois juntava centenas de outros atletas nos treinões que organizava, gratuitamente. Em 2014, Zim superou todas espectativas levando mais de 100 corredores para a paradisíaca Ilha Grande, num evento inesquecível!

Ao saber de sua morte fiquei comovido e escrevi um poema, por impulso, que publiquei no blog minutos depois. Segue o texto:

Um Corredor Passou Por Aqui


Um corredor passou por aqui
Deixando respingos no chão
E um rastro de sorriso no caminho.

Ele foi naquela direção,
Pela estrada que termina
Onde começa a trilha da montanha.

Mas o corredor não estava sozinho.
Dezenas lhe seguiam
Correndo e sorrindo igual.

Todo o bairro, mesmo parado,
Seguia-lhe com os olhos.
E aí, todo bairro sorriu também.

Um corredor conduziu seus amigos
Pelas trilhas dos vales,
No meio da mata.

Fez que todos ficassem tranquilos,
E desvendassem as belezas
Da subida da montanha.

Fez que a própria montanha
Se sentisse amada e regada
Do suor que vem do encanto.

Mas todo encanto da mata
Não existiria se não houvesse
Corredores a observar.

É que o corredor consciente sabia
Que o encanto não existe sem olhos que o vejam.
Que o amor não germina fora dos corações.

Então, o corredor consciente chamou outros corredores,
Agregou outros olhos e outros corações
E revelou todo encanto, e promoveu todo amor!

Um corredor passou por aqui
Deixando respingos no chão
E um rastro de sorriso no caminho.

Ele foi naquela direção,
Pela estrada que termina
Onde começa a trilha da montanha.

Agora, o corredor vai sozinho,
Mas um dia seguiremos seu rastro
E nos sentiremos seguros, de novo, ao seu lado.

Obrigado Zim, por nos ter guiado em tantas trilhas e tantos treinões! #

TREINOS DO DIA:

Enfim, um longão!:

30,34 km de Corrida, na chuva(!) - Irajá, Colégio, Vista Alegre, Cordovil, Brás de Pina, Penha, Olaria, Ramos, Bonsucesso e Vila da Penha;

Ritmo: 6:09 / km.

Tempo: 3h e 6min.

Até a parte LXIV

Abraços!

Bira.

Entre no grupo de WhatsApp Diário de Treinos e receba as postagens no seu celular, basta clicar no link:

https://chat.whatsapp.com/E8YjwAk6nk9FjW03bvBL4a

confira toda série de postagens do Diário de Treinos no Whatsapp no blog: birananet.com