Últimos Posts

(...) Quando pensei que a encontraria somente em Copacabana, ela surgiu feito uma rainha rodeada de súditos (...)

Lindalva, na Praia de Botafogo, a poucos metros da chegada - primeira maratona aos 70. Foto - Bira, 29-05-16.
(...) Eles compõem uma nuvem com centenas de milhares de corredores que promovem eventos, vendem produtos ou simplesmente postam seus selfies (...)



Ranking dos Grupos de Corrida do Facebook (maio/16)

Amigos!

É impossível dizer quantos grupos de corrida possui o Facebook. Pesquisei apenas no meu perfil e deparei com mais de 300. A grande maioria, com quantidade de membros oscilando entre 1.000 e 3.000. Atualmente, os grupos mais badalados giram em torno de 10.000 membros, ou pouco mais. Eles compõem uma nuvem com centenas de milhares de corredores que promovem eventos, vendem produtos ou simplesmente postam seus selfies. Os mega-grupos são apenas três: Corredores de Rua, Viciados em Corridas de Rua e Amantes da Corrida... Em postagens futuras, BiraNaNet vai contar as histórias destes grupos e de seus fundadores. Nesse momento, vamos apenas divulgar o primeiro Ranking de Grupos de Corrida do Facebook, que será atualizado a cada 15 dias. Confira:


Ranking dos Grupos de Corrida do Facebook, levantamento feito em 29-05-16.

Selecionei apenas as doze primeiras posições. É possível que tenha ocorrido omissões, neste caso, ajude-me enviando o nome e o link do grupo omitido (entre os 12 primeiros) nos comentários de rodapé. Esse ranking irá se aperfeiçoando com o tempo.

Aguarde, que vem mais novidades sobre os grupos de corrida neste blog!

Abraço!
Bira.
 (...) O primeiro truque é bem simples, mas muito prático: Veja a melhor maneira de levar consigo uma ou mais camisas sobressalentes, sem molhá-las, ocupar as mãos ou interferir nos movimentos (...)

Montagem com recortes de imagens da internet, 28-05-16.

Dicas e Truques de Corrida Chegou!

Amigos!

Para inaugurar o Grupo Dicas e Truques de Corrida, no Facebook, eu fiz o vídeo a seguir. O primeiro truque é bem simples, mas muito prático: Veja a melhor maneira de correr, levando consigo uma ou mais camisas sobressalentes, sem molhá-las, ocupar as mãos ou interferir nos movimentos. Utilizei muito esse truque há três anos, nos meus longões preparatórios para a Maratona do Rio.

(...) A sensação de estarmos fazendo o mesmo treino ficou mais explícita, e cada mensagem enviada provocava alegria geral (...)

Equipe da ACORJA - Corredores da Jaqueira - de Recife foi uma das mais animadas  do Treinão - Foto ACORJA.

WhatsApp Leva Emoção ao Treinão do Brasil

Amigos!

Rio de Janeiro, 22-05-2016
O WhatsApp apitou no meio da madrugada e me acordou. Era domingo, mais precisamente às 4:28 h, e o céu do Brasil estava um breu... A tela do Smartphone quebrou a escuridão do quarto e iluminou meu rosto, mas talvez nem fosse preciso: Bastou ver as fotos da largada do Treinão do Brasil, praticamente ao vivo, direto de Roma, que meu rosto ganhou luz própria! Perdi imediatamente o sono, fiquei empolgado!... Pensei na emoção de todas as turmas de corredores, espalhados pelo Brasil, ao verem aquelas fotos, antes mesmo da largada ser dada por aqui.

Faltavam 90 minutos para o Treinão (12h) do Brasil entrar em território nacional. Um grande revesamento de corrida, à distância, começaria às 6 h em Recife e Macapá. Depois prosseguiria, às 7 h, em Boa Vista, Manaus e Salvador. A sequência de treinões ganharia seu ápice às 8 h com corredores de Maceió, Diamantina, Aracaju, Canoas, Sertanópolis e Rio de Janeiro. Às 9 h, seria a vez de Itajubá e às 10 h de Três Rios. Para atingir as 12 horas de corrida, precisaríamos encarar os horários mais quentes e até insalubres ao corredor. Isso ficou por conta de voluntários mais experientes, na seguinte ordem: 11 h - Aracaju, 12 h - Fortaleza, 13 h - Uberaba, 14 h - Rio de Janeiro, 15 h - Recife e 16 h - Unaí. O revesamento de 12 horas foi concluído com Cedro - cidade do interior de Pernambuco - onde os corredores largaram às 17 h.

Todo esse movimento foi acompanhado em fotos, vídeos, mensagens de voz e textos pelo WhatsApp. Essa troca causou comoção e envolvimento entre os corredores. A sensação de estarmos fazendo o mesmo treino ficou mais explícita, e cada mensagem enviada provocava alegria geral. O mais incrível disso tudo, foi que nesta segunda edição o Treinão diminuiu bastante de tamanho, mas tamanha interação fez que ele parecesse ter crescido.

Duas lições foram tiradas dessa segunda edição: 1 - o evento feito no formato de revezamento permitiu aos grupos correrem e acompanharem, online, os demais, trocando incentivos. 2 - o uso do WhatsApp foi fundamental nessa interação.

O Treinão (12h) do Brasil terminou às 18 h. Às 18:01 h, já havia gente perguntando quando vai ter outro!... Vamos aguardar!

Nota: O Treinão (12h) do Brasil foi feito no formato de revezamento entre grupos de corredores de várias cidades brasileiras, inclusive Roma - na Itália. Cada grupo correu por uma hora, das 6 às 18 h de domingo, 22-05-2016.

Abraços!
Bira.



(...) teremos um Treinão mais enxuto, porém inédito na maneira em que será executado (...)

Antônio Carlos - de calça comprida - posa com alguns corredores da ACORP em corrida na Itália. 

Largada do Treinão do Brasil Será na Itália

Amigos!

Rio de Janeiro, sábado, 21/05/16.
Amanhã, às 9 h da manhã, no horário de Roma, Itália, será dada a largada no Treinão (12h) do Brasil... Isso mesmo: o Treinão (12h) do Brasil vai começar na Itália - enquanto, por aqui, ainda será madrugada (4 h no horário de Brasília).

Em setembro passado, o evento teve versão simultânea, às 8 h da manhã, em mais de 50 cidades brasileiras. Naquela ocasião, cerca de 2.600 corredores de rua se vestiram de branco para treinar pela paz, de norte a sul do país. Este ano, o Treinão não será mais simultâneo e nem abrangerá tantos locais. Para compensar, também será realizado na Itália pela equipe romana Acorp Roma Onlus que é liderada pelo atleta brasileiro, radicado em Roma: Antônio Carlos de Carvalho.

O Treinão (12h) do Brasil será um revesamento entre vários grupos de corredores do Brasil. Cada grupo correrá durante uma hora, de 6 às 18 h. Através do WhatsApp, os corredores compartilharão as fotos colhidas em cada local, gerando interação entre todos. Confira a grade, com horários e locais:

04:00 (9h local) - Villa Pamphilli - Roma - Itália - organizador: Antônio Carlos de Carvalho - Facebook: https://www.facebook.com/antoniocarlos.decarvalho?pnref=story.unseen-section
06:00 - Marco Zero da Linha do Equador, Macapá - AP
- organizador: Ângelo Brazil - Facebook: https://www.facebook.com/angelo.brazil.3?fref=ufi
06:00 - Parque da Jaqueira, Portão Principal - Recife - PE
- organizador: Lula Holanda - Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=1168066009&fref=ts
07:00 - Av. Brig. Eduardo Gomes s/n, Pq. Anauá - Boa Vista - RR
- organizadora: Marlete Santos - Facebook: https://www.facebook.com/marlete.rsantos?fref=ts
07:00 - local ainda não definido - Manaus - AM
- organizador: Sergio Monteiro - Facebook: https://www.facebook.com/elysergio?fref=ts
07:00 - Dique Tororó - Salvador - BA
- organizador: Roberto da Encarnação - Facebook: https://www.facebook.com/roberto.ribeirodaencarnacao?fref=ts
08:00 - Posto 7, Jatiúca - Maceió - AL
- organizador 1: Léo Santana - Facebook: https://www.facebook.com/leosantana.candido
- organizador 2: Marcelo Henriques:Facebook: https://www.facebook.com/marcelo.henriquesantos.18
08:00 - Largo D. João - Diamantina - MG - organizadora: Anne M. Batista - Facebook: https://www.facebook.com/anne.margarethbatista?fref=ts
08:00 - Lagoas da Orla de Atalaia - Aracaju - SE
- organizador: Juliano Mega Forma - Facebook: https://www.facebook.com/juliano.barbarini?fref=ts
08:00 - Pq. Mun. Getúlio Vargas, Capão do Corvo - Canoas - RS
- organizadora: Le Rosa - Facebook: https://www.facebook.com/le.rosadossantos?fref=ts 
08:00 - Lago Tabocó - Sertanópolis - PR
- organizadora: Gislaine Gobbo - Facebook:  https://www.facebook.com/gislaine.gobbo?fref=ts

08:00 - Praia do Leblon - Posto 12 - Rio de Janeiro - RJ
- organizadora: Duzza Alves Barbosa - Facebook: https://www.facebook.com/duzzaa?fref=ts
09:00 - Praça Jorn. Sebastião Inocêncio Pereira - Itajubá - MG
- organizador: Luiz Ribeiro - Facebook: https://www.facebook.com/luiz.p.ribeiro.75
10:00 - Av. Ten. Enéas Torno (SESI) - Três Rios - RJ
- organizadora: Andrea Dias - Facebook: https://www.facebook.com/andrea.dias.1466
11:00 - Av. Lineu Machado (Entrada principal - Shopping Jóquei) - Fortaleza - CE
- organizador:  - Facebook: https://www.facebook.com/diniz.gurgel?fref=ts
12:00 - Parque (da Sementeira) Augusto Franco - Aracaju - SE
- organizadores: Eliseu Mann - Facebook: https://www.facebook.com/eliseu.mann?fref=ts
13:00 - Uberaba MG (local a definir)
- organizador:  - Facebook: Vannucci Jr.
14:00 - Avenida Oliveira Belo - Rio de Janeiro - RJ
- organizador: Ubiracy Rezende  - Facebook:
15:00 Parque da Jaqueira, Portão Principal - Recife - PE- organizador: Lula Holanda - Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=1168066009&fref=ts
16:00 - Unaí - MG (local exato a definir).- organizador: Mandim Eletricista  - Facebook: https://www.facebook.com/mandimeletricista81?fref=ts
17:00 - Praça da Matriz - Cedro - PE
- organizadora: Vânia Cruz - Facebook: https://www.facebook.com/vania.cruz.395?fref=ts
17:00 - Praça da Estação - Bagé - RS
- organizadora: Telma Rosa - Facebook: https://www.facebook.com/telma.elaine

As Mudanças Deste Ano

A ideia inicial, este ano, seria manter o Treinão como no ano passado. O primeiro empecilho que tivemos foi estabelecer uma data fora das Olimpíadas. O segundo empecilho, por incrível que pareça, foi o momento político que atravessamos, durante meses. O acirramento das idéias atingiu o grupo de corrida que mantínhamos, no WhatsApp, e causou dispersão. O Treinão, que já tinha data estabelecida, correu o risco de ser cancelado. Perdemos a condição de executá-lo nos mesmos moldes da primeira edição. A saída foi descartar o tema e a simultaneidade, ficando a par de cada grupo escolher o horário que desejaria correr. Como resultado, teremos um Treinão mais enxuto, porém inédito na maneira em que será executado.

Abraço!
Bira.
(...) "conversar a respeito da falta que a corrida te faz com pessoas que não correm é como conversar com um estrangeiro, que não fala a mesma língua que você, ou seja, ele nunca vai te entender!" (...) - Flabiana Soares.
De Mãos Dadas 2 - Imagem da internet manipulada e distorcida, 16-05-2016.

Grupo de Apoio aos Lesionados está no Ar!

Amigos!

O trecho, em itálico, a seguir, foi escrito pela corredora goiana Flabiana Soares, e descreve muito bem como surgiu o Grupo de Apoio aos Lesionados:

" Eu me chamo Flabiana Soares, tenho 33 anos de idade, sou casada, mãe de um bebê de três anos. Trabalho no Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás há 16 anos e também sou integrante da ONG Protetora de Animais ARPA Brasil.

" Minha história com a corrida é um pouco controversa, já que no ano de 2002 fui reprovada para um curso de Sargentos na Corporação, por não ter conseguido realizar a prova de corrida. Muito frustrada, jurei que jamais ficaria acima do peso, tal como estava naquela época, mas por encontrar dificuldades em manter a forma somente com a dieta, fui atraída no ano de 2006 para um anúncio em uma revista fitness que trazia a seguinte proposta: 

' A corrida é a atividade física que mais emagrece em um curto período de tempo, mas CUIDADO, HÁ O RISCO DE SE APAIXONAR POR ELA '. 

" Confesso que me dediquei apenas motivada pela promessa de emagrecimento. Jamais imaginei que eu fosse realmente me entregar de corpo, alma e coração a uma das maiores paixões da minha vida. Em menos de três meses já havia abandonado a esteira e me jogado por inteiro ao maravilhoso mundo das Corridas de Rua... Mas eu pequei, pequei pelo excesso e falta de fortalecimento muscular, o resultado obviamente foram inúmeras lesões. Somente dois anos atrás foi que resolvi encarar a academia com seriedade e disciplina, porém os frutos amargos da minha inconsequência ainda pesam sobre meus ombros. E como pesam.... Há quase 8 meses estou impossibilitada de correr, devido a uma tendinite patelar na inserção da tíbia com a patela, local de difícil recuperação, segundo o Dr Roberto Medeiros, meu ortopedista. 

" Durante esses meses mantive a rotina de musculação e natação, mas nenhuma delas é nem de longe, capaz de suprir as a falta que a corrida me faz. Chegou a  um ponto em que a crise de abstenção está  tão violenta, que a tristeza e a melancolia tomaram conta de mim, sem falar na irritabilidade e falta de paciência. E foi em um desses dias difíceis que tive a ideia de procurar na internet por um grupo de terapia para corredores lesionados, foi aí então que encontrei o post do Bira (Terapia para Corredores Lesionados) e foi muito bom ler o que ele escreveu, porque a publicação dizia tudo o que eu estou sentindo, pois conversar a respeito da falta que a corrida te faz com pessoas que não correm é como conversar com um estrangeiro, que não fala a mesma língua que você, ou seja, ele nunca vai te entender! Me senti tão bem que resolvi apenas agradecer pela postagem, com o intuito de que o Bira soubesse que as suas reflexões em torno do tema, estavam ajudando pessoas pelo Brasil afora.

" Fiquei surpresa quando ele respondeu minha mensagem no dia seguinte e desde então estamos mantendo comunicação, foi aí que surgiu a ideia do grupo de WhatsApp, para reunir pessoas que estão passando pelo mesmo problema e também pessoas que simplesmente amam correr, para que nós possamos juntos superar as lesões e vencer os desafios."

O Que é Grupo de Apoio Lesionados?

Trata-se de um grupo de WhatsApp, onde corredores que estejam emocionalmente afetados pelo afastamento das corrida possam trocar experiências e forças na superação de seus maus momentos, com mais equilíbrio e esperança. Somente quem teve a vida transformada pela prática do esporte sabe o quanto é difícil ficar sem ele. Através de um grupo fechado de Whatsapp, os corredores perceberão que não estão sozinhos.

Corredores que não estão lesionados, mas que já passaram por essas atribulações também poderão participar, 'dar seu ouvido' e trocar experiências com os demais.

O Grupo de Apoio Lesionados não está ligado a nenhuma ONG, ente religioso ou entidade política. Ele não é dirigido por nenhum profissional e nem faz recomendações ou indicações de qualquer ordem. Os membros do grupo falam por si e apenas de si, evitando os conselhos. No entanto eles podem dizer o que fizeram na superação de seus próprios problemas.

O Grupo de Apoio Lesionados não deve ser confundido com grupos anônimos ou grupos religiosos, de forma alguma. Nossa troca de experiência se resume ao apoio mútuo na superação dos problemas oriundos da lesão. Importante esclarecer que qualquer membros do grupo, mesmo que seja um profissional da área de saúde, estará ali na mesma condição dos demais.

Antes de incluir qualquer pessoa (sempre maior de idade) no grupo, é feita uma checagem para coibir a adesão de fakes (perfis falsos).

Nenhuma mensagem ou texto poderá ser compartilhada para fora do grupo ou deve ser exposta às pessoas que não façam parte do mesmo. Os assuntos polêmicos são evitados e o respeito mútuo é primordial. Não estamos preocupados com as opiniões políticas ou religiosas de nossos membros, tais assuntos que não devem circular dentro do grupo. Nosso foco é superar nossos problemas comuns, direta ou indiretamente relacionados às nossas lesões.

Como participar do Grupo de Apoio Lesionados?

Entre em contato através do WhatsApp com o número 21 99444 9650 dizendo os motivos pelo qual deseja entrar no grupo. Envie o seu perfil do Facebook. Após esclarecermos todas as dúvidas sobre o funcionamento do grupo, seu nome será incluído.



Abraços!
Bira.



(...) Mais de uma vez, tive que pedir desculpas, às pessoas que se assustaram, dizendo sem parar de correr: "O bicho não é meu... Ele está me seguindo!" (...)

Runner, O Cão Corredor está um pouco magro... Vai ver que ele é queniano!... 

Quem Perdeu Esse Cão Corredor?

Amigos!

Domingo, 15-05-216.

Foi por volta das seis da tarde que eu seguia meu treino de corrida passando pela Penha, em frente ao Supermercado Prezunic, a 400 metros do Hospital Getúlio Vargas. O trânsito começava a ficar intenso na Rua Bento Cardoso e eu optei a correr nas calçadas pouco habitadas, daquele trecho. Foi quando surgiu um cachorro atrás de mim e eu dei um pulo para proteger meus calcanhares. Logo vi que o bicho era manso e estava apenas brincando. Não dei muita bola para a inconveniência canina e segui meu rumo, deixando-o para trás. Mas o danado me seguiu e ressurgiu ao meu lado, como se eu fosse o seu dono. Deu pra ver que o animal tinha boa saúde e, provavelmente, um dono. Seguimos cerca de 50 metros, até que eu parei para atravessar a rua e subir o viaduto. Quando o vira-lata de pelos brancos com manchas escuras percebeu meu desvio, eu lhe disse um "Tchau, camarada!", mas ele me olhou com sua cara preta e carente e atravessou a rua ao meu lado. Parei o treino e pensei: "O que fazer?... Não vai dar para eu subir o viaduto com 'esse cara' na minha cola." Abaixei-me para tentar "explicar" isso a ele que achou que eu estava fazendo festa, mordendo minha mão sem machucar e sacudindo seu cotoco de rabo... "E agora... O que fazer?..." - pensei de novo, mas respondi prontamente dizendo para o cão: "Quer correr, então vem!"

No impulso, eu subi o viaduto curvo ao lado do cão corredor, mas logo pensei que o estaria levando para outro bairro onde ele poderia se perder e resolvi voltar. Retornamos correndo até o ponto onde ele apareceu. Entrei na Rua Bento Cardoso para encontrar seu dono, mas ninguém reconhecia o animal. O bicho não queria desgrudar de mim e, sem coragem de espantá-lo, decidi levá-lo para casa. Correríamos mais uns cinco quilômetros até Irajá, a não ser que o Runner (foi esse o apelido que eu lhe dei) desistisse da missão... Mas que nada!... O cão corredor estava é se divertindo!

Fiquei admirado com sua inteligência e obediência durante o trajeto. Toda vez que ele se afastava, eu gritava: "Runner, pra cá!" e ele vinha. Não esqueci de parar para que ele bebesse água. Mais de uma vez, tive que pedir desculpas, às pessoas que se assustaram, dizendo sem parar de correr: "O bicho não é meu... Ele está me seguindo!"

Eu não sei o que o Runner viu em mim, para me seguir, me obedecer e se esparramar atrás do portão da minha casa, como fosse sua. Fico pensando no seu dono - se é que ele tem um... Postei sua foto no Facebook para ver se o dono aparece. Caso não apareça, o que é muito provável, ele fica disponível para adoção... Alguém aí está precisando de uma companhia para correr?

Abraço!
Bira.



(...) Acho, até, que o Bira corre para fugir dos perigos e fica nos iludindo ao dizer que é atleta! (...)

Sol,Medalha ou Lua - gif animado com recortes de imagens da internet - Bira, 12-05-16.

Correndo às Cinco da Tarde

Amigos!

Quando o Bira foi correr, já era cinco da tarde e o sol ainda pendia entre as pipas no céu. Dava para perceber a noite se aproximando, pelo avanço das sombras nas calçadas. Dava para ver o aumento do fluxo dos automóveis e do movimento de pessoas na estação do metrô. Ele deveria ter evitado passar no centro do bairro, mas se distraiu e tomou aquele rumo. Só deu conta do fato, quando foi obrigado a caminhar para evitar esbarrões.

Quando o Bira se livrou do engarrafamento de carros e de gente, tomou um rumo mais seguro para correr pelos bairros - se é que se pode chamar de "seguro", nos dias de hoje, qualquer trajeto escolhido. No subúrbio, onde ele mora, os perigos estão por todos os lados. Acho, até, que o Bira corre para fugir dos perigos e fica nos iludindo ao dizer que é atleta!... Acho, também, que o Bira deve ter percebido que pode ser muito mais perigoso viver escondido dentro de casa.

Quando o Bira foi correr, já era cinco da tarde e o outono amarelava as ruas, no brilho do sol. Aos 56 anos, o Bira era como um sol, do fim de tarde, que reluta para manter-se pendente no céu. Às vezes ele se pergunta por quanto tempo ainda correrá. Nos últimos anos, algumas lesões enturveceram o seu céu, mas ele não desistiu e encarou as tempestades. Correndo bem menos, ele perdeu a condição de fazer maratonas - sua prova predileta. Ele também perdeu o seu Garmin, mas isso é o de menos, pior foi perder a vontade de comprar outro Garmim. O lado bom é que hoje ele corre sem se preocupar com a medição de tempo ou distância. E foi por isso que anoiteceu, enquanto ele trilhava as ruas de Olaria.

Quando o Bira se esquivou de um carro que encostou no meio-fio, ele pulou para a calçada e deparou com outro carro!... No subúrbio onde ele mora, os carros se esparramam e as pessoas só reclamam quando estão do lado de fora. Bira conformou-se e continuou a correr sob os postes de luz amarela. As luzes brancas dos faróis ofuscaram o seu olhar de contra-mão. Para não ser atropelado, ele aguçou os ouvidos. Para não tropeçar, ele ativou os sensores dos pés. Acho, até, que o Bira corre para sentir melhor o mundo e fica nos iludindo ao dizer que é atleta!... Acho, também, que o Bira deve ter percebido que pode ser muito mais arriscado não correr riscos.

Quando o Bira foi correr, já era cinco da tarde e a noite chegaria antes do final de seu treino. Uma noite de sombras e luzes; de buracos, lombadas e riscos; de cachorros raivosos que latem detrás do portão; de passantes que lhe olham um olhar enigmático; de fim de treino, após percorrer 17 quilômetros; de orgulho e de gratidão...

Quando Bira olhou para o céu, no fim do treino, já não era cinco horas há muito tempo. Ele queria encontrar a lua, cheia e brilhante feito uma medalha! Queria colher a lua com as mãos e colocá-la no peito, mas a lua não estava lá... Apenas na sua imaginação!

Abraços!
Bira.



(...) Ainda bem que a felicidade é promíscua e se entrega para corredores de todos os níveis, sem distinção (...)

Dois Corredores - gif animado composto com imagens da internet - Bira, 10-05-16.

O Pódio É Para Poucos, Mas A Felicidade É Geral!

Amigos!

TÓPICO 1 - O Pódio É Para Poucos.

Em um total de 8.500 corredores da Maratona do Rio, apenas 200 formam a sua elite. Desses 200, pouco mais de 20 têm chances reais de serem coroados no pódio. O pódio é para poucos. Quanto maior a premiação de uma prova, mais difícil é chegar até lá.

Os pódios das provas mais importantes são como restaurantes de extremo luxo, inacessíveis aos "corredores mortais". Essa comparação é curiosa, talvez esdrúxula, já que os maratonistas fora-de-série vêm de países mais famintos que o nosso. Assistir ao banquete dos africanos, comedores de medalhas, não deve ser nada fácil para os demais atletas. Deve ser como passar em frente ao tal restaurante, cheio de fome e sem dinheiro para entrar...

TÓPICO 2 - A Felicidade É Geral!

É no alto dos pódios do mundo que os corredores africanos encontram a felicidade e se abrigam da penúria, dos conflitos étnicos ou das guerras de seu continente.

Ainda bem que a felicidade é promíscua e não se entrega apenas para eles, mas para corredores de todos os níveis - sem distinção. Imagine a felicidade de um corredor da sub-elite ao melhorar seu tempo, ou daquele mediano que completa a maratona abaixo das 3 horas... Mais fácil é imaginar a felicidade dos que cumprem o trajeto pela primeira vez, e se desfazem em choro na chegada!... Pois é, a maratona tem felicidade, em forma de glória, para dar e vender!

Mas, meu amigo, não se iluda: felicidade não é só glória ou superação. Grande parte dos maratonistas estão ali para admirar o cenário das provas e interagir com quem corre ao seu lado... Eis uma outra faceta da felicidade! Muitos corredores viajam pelo país, e até pelo mundo, para interagir dessa forma com pessoas e cidades, em diversas maratonas. Eles não visam desempenho e querem simplesmente admirar o que está à sua volta. Correndo desse jeito, eles se sentem cidadãos em todos os cantos, nos quatro cantos da Esfera... É tanta felicidade quanto seu bolso pode suportar!

Mas se você não tem chance de pódio, de melhorar seu tempo ou de correr nos lugares mais belos? É possível sentir felicidade, assim mesmo?... A resposta é um redundante SIM! Uma maratona, seja onde for, pode propiciar momentos mágicos de um encontro consigo mesmo. Ao longo dos 42 quilômetro, se você tiver bem preparado, poderá enxergar muito além da paisagem externa. Poderá mergulhar dentro de si, e descobrir que não há separação entre você e os milhares de corredores. Poderá, num dado instante, nem ter a consciência do que acontece, mas é assim: Você e todos os corredores à volta são apenas um. É como se tivessem apenas um número, pendente num único peito de um mesmo ser. A mesma energia será compartilhada entre o movimento de braços e pernas, que se revezam na ocupação dos mesmos espaços. Então, você será parte desse corpo difuso, confuso, colorido e vibrante - repleto de felicidade geral!

Abraço!
Bira.
(...) Minha mãe sempre me entendeu... Quando eu virei corredor ela aceitou a Corrida como quem aceita uma nora(...)

imagem de internet, recortada.

Não Corre Menino!! - Assinado: Mamãe

Amigos!

Gostaria de mostrar minhas medalhas de corrida para minha mãe,
mas ela não tem tempo pra isso...
Porque está arrumando a bagunça que eu aprontei no quarto.

Gostaria que minha mãe reparasse como são bonitos os tênis que eu comprei,
mas ela não tem tempo pra isso...
Porque depois que eu usei, eles ficaram jogados na sala para ela catar.

Gostaria que minha mãe me elogiasse por eu ter baixado o tempo nos 10 km,
mas ela não tem tempo pra isso...
Porque de tanto treinar, eu emagreci e é com isso que ela está preocupada.

Minha mãe nunca me entendeu...
Quando eu era criança ela passava o dia exclamando: "Não corre menino!!"
Mas eu nunca lhe ouvi, até que cresci e virei corredor.

Minha mãe sempre me entendeu...
Quando eu virei corredor ela aceitou a Corrida como quem aceita uma nora.
Mas eu nunca percebi, e preferi passar meus dias com a Corrida, desprezando minha mãe.

Gostaria de mostrar a verdadeira gratidão de um filho para minha mãe,
mas eu não tenho coragem para isso...
Porque, talvez, eu fique pensando na dívida impagável que estarei assumindo.

Gostaria de reparar como é bonita a estampa do seu vestido,
mas eu não tenho coragem para isso...
Porque, talvez, eu fique pensando em todos os vestidos que deixei de comprar para ela.

Gostaria de dizer para minha mãe que eu não sou mais aquele menino,
mas eu não tenho coragem para isso...
Porque, talvez, lá no fundo eu ainda queira ouvi-la dizer: "Não corre menino!!"

Eu nunca entendi minha mãe...
Quando jovem, muitas vezes ela deixou de cuidar da sua beleza para cuidar de mim.
Mas eu nunca me questionei se isso seria certo ou normal.

Eu sempre entendi minha mãe...
Quando eu virei adulto ela permaneceu no meu coração acelerado pela Corrida.
Mas eu nunca percebi, que toda vez que ela dizia "Não Corre menino!!", o seu amor alterava o sentido da frase:

-- Não corre menino!! - Assinado Mamãe; seria o mesmo que dizer:

-- "Corre Menino!!... E vai ser feliz!!"

(feliz dia das Mães!)

Abraço!
Bira.