Meu Amigo Queniano Procura...

By | 11:55:00 2 comentários
(...) Fui surpreendido pelo pedido de Kipkirui e me vi meio embaraçado. Logo eu que não falo Inglês, teria que dar um retorno ao pedido ajuda naquela língua (...)

Kipkirui, meu amigo queniano, a poucos metros de concluir uma meia maratona no Japão.






Meu Amigo Queniano Procura...

Amigos!

Segunda-feira, 22:30 h.


Restava pouco a fazer antes de eu me deitar e pegar no sono... No quarto, a TV fazia de tudo para chamar minha atenção, mas meus olhos não desgrudavam do Facebook... Mas a internet também não-tava-lá-essas-coisas em uma típica noite de marasmo... Só me restava aceitar meia dúzia de pedidos de amizades, no FB, e encerrar a sessão. Foi quando vi uma mensagem no rodapé da tela, em Inglês:

-- Hello...

-- Hi! - Respondi, e observei que eu estaria conversando com um corredor queniano (ou seria um fake?) precavi-me.

-- Como vai você?... Eu sou atleta, e você?... - perguntou no Inglês que qualquer colegial entenderia.

Cliquei no perfil de Silvano Kipkirui, para saber com quem eu estava teclando, enquanto respondi laconicamente:

-- Sou corredor.

-- E onde você está?

-- Rio de Janeiro, Brasil.

-- Ok... Você tem empresário? - Insistiu meu amigo queniano.

-- Eu não sou profissional. - Retruquei, recorrendo pela primeira vez ao Google Tradutor.

-- Ok... E você pode me arrumar um empresário?...



Fui surpreendido pelo pedido de Kipkirui e me vi meio embaraçado. Logo eu que não falo Inglês, teria que dar um retorno ao pedido ajuda naquela língua... Voltei para o Google Tradutor e elaborei a seguinte resposta:

-- Eu não conheço empresários... Eu já li história de corredores quenianos que treinam no Brasil, mas não conheço seus empresários. - Respondi sem ter certeza se seria entendido, e aguardei.

-- Ok... Quando souber me avise...

Meu amigo de Nairobi já ia se despedindo, quando chegou a minha vez de insistir na conversa:

-- Você é maratonista?

-- Sim.

-- Qual o seu melhor tempo em maratonas? - Perguntei.

-- 2:17 h... Na meia maratona, 1:03 h... Nos 10 km, 29'... Nos 12 km, 34'... - Relacionou Silvano.

-- Muito bom! - Elogiei.

-- Obrigado!

-- Você quer que eu divulgue o seu pedido entre meus amigos do Facebook, aqui no Brasil? - Ofereci.

-- Sim... Eu estou em boa forma e posso correr ainda melhor... - Completou Kipkirui.

-- Vou enviar o nosso diálogo para meus amigos do Facebook. Talvez haja algum empresário...

-- Ok, Obrigado pela boa-vontade de ajudar-me!

Nesta hora, pensei que daria para fazer melhor e escrever uma postagem aqui no blog... Então pedi:

-- Escreva falando de você... Diga-me como você começou a correr, que eu publico no meu blog sua história... - Propus, ainda com ajuda do Google Tradutor.

Minutos depois, meu amigo de Nairobi escreveu o seguinte (desconsiderando os erros de tradução):


Olá!... Saudações do Quênia, eu sou Silvano do Quênia... Espero que você esteja bem e em bom estado de saúde. 

Eu sou um atleta queniano de longa distância. Tenho treinado aqui no Quênia e me dei bem em competições (...) Eu comecei a correr de 2009, e o meu melhor tempo em 800 metros foi 1:47 mim. Em 2011 eu tive a oportunidade de sair dos 800 para a maratona (...)  Agora eu estou treinando com um atleta que faz 2:07 h na maratona. Eu fiz várias corridas na China como meia maratona, sem treinamento, e eu me dei bem(...) Fui oitavo colocado na Meia Maratona Internacional de Nanning - 2012, na China.

Eu também tenho competido aqui, no Quênia, em várias provas de estrada e cross country.

Estou interessado em trabalhar com você (ao empresário). Estou em boa forma. Se você me der uma chance (...) eu não vou deixar você para baixo (...) Eu estou treinando duro (...) Eu desejo a todos o melhor.

KIPKIRUI


Para finalizar, perguntei ao amigo queniano qual era seu sonho de atleta, e ele respondeu:

-- Meu sonho é ganhar e fazer o melhor. Eu tenho certeza que se eu tiver oportunidade isso vai acontecer!

Despedi-me de Kipkirui desejando boa noite, mas sem saber que horas seriam no Quênia naquele momento.

Abraço!
Bira.




Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bacana caro amigo Bira.
Realmente os corredores nos assediam porque de uma forma ou de outra somos formadores de opinião. Lógico que ele deveria ter uma chance, assim como os brasileiros devem ter quando daqui embarcam para os EUA ou Europa. O detalhe é que o mundo virtual deixou o planeta pequenininho. Um técnico amigo lá na Europa me disse que está muito complicado para os europeus vencerem ou conquistarem prêmios a porque muitos africanos refugiados estão chegando diariamente na Itália, França etc. E como sabemos de corrida eles são especialmente velozes por natureza... aumentando o número dessa população na Europa... aumenta a disputa pelos prêmios... Creio que assim como temos os descendentes de japoneses nas lutas, Já ... Já teremos africanos em TODAS nossas corridas de rua brasileiras. É questão de tempo. Parabéns pelo Post!

Vicent Sobrinho

Marlete/Extremo Norte Roraima disse...

Fique muto feliz em lê mais uma postagem sua, como sempre ajudando no nosso mundo da Corrida,e bacana mesmo é essa interação on line, essa oportunidade que ela nos dá de qualquer lugar do mundo, nos tornamos tão próximo uns todos outros, é emocionante. Valeu Bira. bjs millllll