Unidos da Palestrante

By | 18:33:00 3 comentários
Amigos!

A pouco eu estava dando uma geral no quarto quando encontrei esse texto que reli e dei boas risadas. Escrevi-o em 2009, para cumprir uma lição do curso de férias: "Como Falar em Público".

Produzir e ler um texto com assunto diverso era a lição do dia. Escolhi escrever sobre o próprio tema do curso. Criei uma personagem - a Palestrante - que cometeria todos os erros cujo curso aponta... Achei que ficaria engraçado... Creio que ficou!... Segue um pouquinho de humor:



Unidos da Palestrante

Até hoje não sei se o vermelho irradiado pelo rosto da palestrante foi causado pelo reflexo de seu vestido ou produto de uma exagerada exposição ao sol.  Exagerada no sol, no carmim do vestido, do batom, dos penduricalhos: pulseiras, colares e brincos... E que brincos!... A julgar pela cor, lembravam mini lantejoulas chinesas - acesas é claro!... A julgar pelo ruído, lembravam os sete sinos da felicidade. Não menos discretos, os colares balançavam inquietos, entre a pujança dos seios contidos e fartos... Estariam "fartos" os seios daquela mulher? Estariam fartos do aprisionamento que lhes fora imposto? Afogados no sutiã e sustentados pelo espartilho, clamavam por socorro. Era um grito surdo, sensual e agonizante, que escapava do decote. Era um grito que se ouvia com os olhos... Esses meus olhos!...

Não sei se ela levantou o braço para ajeitar os cabelos ou para exibir a frase "Deus é Fiel" ali impressa. Acho que era isso que estava escrito ali - não deu para ler direito, me desculpem... Deve ter sido os movimentos do braço que não me deixaram ler, ou seria o barulho das pulseiras?...

Nego-me a descrever aquelas pulseiras. Apenas sugiro às escolas de samba que adotem esse instrumento. Ou melhor, adotem essa palestrante. Façam isso pelos seus próprios bem. Acabem com a concorrência antes que ela se estabeleça. Antes que ela migre do auditório para a passarela e se denomine: Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Palestrante.

*     *     *

Escrita na hora, essa primeira parte da redação ficou curtinha. A segunda não tinha graça porque descrevia uma palestrante de comportamento correto - pessoas corretas não fazem rir... A leitura feita por um colega com voz de locutor divertiu a turma. A professora pediu cópia e sem querer me ofendeu, achando que eu teria copiado o texto de alguém e assinado, mas não deixou de pedir uma cópia que deve estar sendo usada até hoje para ilustrar seus cursos...

Quando encontrei esse texto me lembrei de um amigo que havia esquecido uma nota de cem, dentro do paletó, "achando" o dinheiro seis meses depois, quando menos esperava.

Abraços!
Bira.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

3 comentários:

Bons Km disse...

Muito Legal Bira, ótimo texto muito engraçado mesmo, um pequeno tesouro encontrado.
Bons treinos
Ju

Unknown disse...

Legal Bira! esse momento de fato na Estacio foi ótimo! E além de tudo muito me honra ter lido o texto para você pois o colega com voz de locutor é quem humildemente elogia seu relato aqui descrito...em outras palavras, eu! rs
Ah, para lembrar: falei da uma webradio da Internet!

Abração, e sucessos!
Carlos Henrique

Obrigado Ju, pela participação!... Bacana te "encontrar" aqui Carlos Henrique!... Desejo muito sucesso ao amigo e gostaria muito de ouvir sua narração de um texto que fiz. Abraço!